Desde 2007 promovendo Saúde e Bem Estar em Belo Horizonte ;-)

Fale Conosco: 31 3471-6899

Rua Presidente Roosevelt, 263A - Alípio de Melo - BH/MG Ver no mapa

Neonatal Care

Extracorporeal membrane oxygen

Dental Center

Procedures, Surgery, Radiography

Cardiology

Cath Lab, EP Lab, Rehabilitation

Diabetes

Medical Nutrition Therapy

Orthopedics

Joint, Spine and Back injuries

Cancer Support

diagnosis of cancer and cancer treatments

Physiotherapy

Hydrotherapy,Inpatient Services, Maternity Services

Wound Care

Extracorporeal membrane oxygen

Ginástica Para Melhor Idade

Um programa regular de exercícios traz benefícios em qualquer idade. Mas para idosos, eles se multiplicam. O simples fato de se praticar algum tipo de atividade física já melhora e muito a qualidade de vida de pessoas da terceira idade, aumentando a resistência e força muscular necessárias para realização de tarefas comuns, como pegar um neto no colo ou ir ao supermercado. De forma geral, a atividade física pode trazer resposta muscular rápida e eficiente.

As principais mudanças decorrentes do envelhecimento são aumento na quantidade de gordura no organismo, diminuição da força muscular, osteoporose (dimunição da massa óssea), ligamentos e tendões mais fracos, diminuição dos reflexos de ação e reação, diminuição da coordenação e habilidade motora e da aptidão física. Com isso, as pessoas apresentam menos equilíbrio e assim ficam sujeitas a quedas, que constituem a primeira causa de acidentes em pessoas acima de 60 anos. Dependendo do caso, essa queda pode resultar em uma fratura normalmente grave, devido a diminuição da massa óssea, conhecida como osteoporose.

As conseqüências de quedas são muito mais desfavoráveis em indivíduos mais velhos, que mesmo quando não se machucam sofrem um grande trauma psicológico, ficando sempre com medo de cair. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, aproximadamente 5 % das quedas levam a fraturas, sendo que as mulheres fraturam mais que os homens, mas os homens morrem mais de fraturas. Quando não ocorre fratura, a dor e a redução dos movimentos pode causar isolamento pela diminuição da auto-estima, tanto pela queda quanto pelo aumento da dependência.

Com exercícios, além de combater-se a obesidade, o que evita e retarda o surgimento de diabetes, e melhorar-se a capacidade aeróbica (respiração) também é possível reduzir-se a perda da massa óssea – osteoporose – e, em alguns casos, recuperá-la. Além do fato de músculos e ossos fortes diminuírem os riscos de quedas e de fraturas de fêmur e de quadril, tão temidas após os sessenta anos, o que poucos sabem é que o fortalecimento muscular reduz dores já existentes provenientes de doenças como artrite, tendinite, bursite, artrose (bico de papagaio) e problemas de coluna.

Outra vantagem importante de se praticar exercícios após os sessenta anos é a elevação da auto-estima e melhora da depressão, problemas freqüentes nesta idade. Os idosos que praticam esportes se sentem mais bonitos, capazes e independentes. Do ponto de vista psicológico a atividade física pode atuar como um catalizador de relacionamento interpessoal, produzindo agradável sensação de bem estar, estimulando a autoestima pela superação de pequenos desafios e conseqüentemente diminuindo a depressão. Além de promover a socialização e novas experiências em grupo, tirando-os da vida rotineira e às vezes depressiva e isolada dentro de casa.